Campo Grande-MS 23.06.2017
Jogos gratuitos lideram downloads no Brasil
Segunda-Feira, 28.09.2015 às 13:00
Jogos gratuitos lideram downloads no Brasil
Games lideram com mais de 40% de participação de downloads
PayPal
Para o Portal Top Vitrine
Reprodução
21% dos games baixados são puzzles

O brasileiro não gosta de pagar por aplicativos para seu smartphone ou tablet (85% só fazem download de apps gratuitos) e prefere games a outros softwares, a exemplo dos joguinhos que respondem por 18% de tudo o que é baixado na internet no País.

 

Essas são algumas das informações da pesquisa “O Perfil dos Aplicativos no Brasil”, encomendada pelo PayPal à BigData Corp.

 

Em segundo lugar no ranking dos aplicativos baixados pelo brasileiro estão os educacionais (9%) e as ferramentas de produtividade (7%). Dentre os (poucos) apps pagos, os que mais despertam interesse do usuário são os que personalizam o aparelho. Os menos cotados são os de revistas e notícias.

 

“Pouco se conhecia sobre o universo dos aplicativos no Brasil, um mercado fértil para startups e desenvolvedores, importantes públicos-alvo do PayPal”, comenta Paula  Paschoal, diretora de Vendas e Desenvolvimento de Negócios do PayPal Brasil. “Com essa primeira iniciativa, queremos nos posicionar como parceiros e fonte de informação para empresas nascentes na web”, complementa a executiva.

 

“A pesquisa demonstra, por exemplo, que a startup ou o desenvolvedor que deseja ter sucesso nesse mercado deverá buscar um modelo de negócios que preveja um aplicativo gratuito, o qual conte com formas alternativas de receitas – entre elas, a venda de parte do conteúdo ou o uso de banners”, comenta Paula.

 

Thoran Rodrigues, sócio-fundador e CEO da BigData, ressalta outro aspecto da dinâmica deste nascente mercado. “Descobrimos que quanto menor o nível de atualização de um aplicativo, mais chance ele tem de cair no ostracismo”, afirma o executivo, responsável pela pesquisa.

 

“Verificamos que, na prática, os apps que alcançam sucesso comercial (via anunciantes e/ou patrocinadores) são os que são constantemente atualizados”, ressalta.

 

De acordo com Rodrigues, as empresas que atualizam frequentemente os apps - seja para a introdução de novos conteúdos, para aprimorar as versões, ou para atender às demandas dos usuários - têm apresentado um ciclo de vida mais longo.

 

Ele lembra que é comum a liberação de muitas atualizações no início do ciclo de vida de um aplicativo. “Mas, numa segunda fase, ele é “esquecido” pela empresa que o lançou. É importante evitar a prática, programando novas atualizações ao longo do tempo, o que demonstra o interesse da empresa em atender as demandas dos usuários”, conclui o executivo.

 

Abaixo, alguns highlights da pesquisa, com dados que a BigData Corp. colheu nas principais lojas virtuais presentes no Brasil, como iTunes e Google Play:

 

• No Brasil, nenhum aplicativo com mais de 10 milhões de downloads é pago.

 

• 59% dos apps baixados pelos brasileiros em seus tablets ou smartphones contam com menos de 1.000 downloads.

 

• Em volume, os games lideram com mais de 40% de participação entre os aplicativos com mais de 10 milhões de downloads, seguidos (muito de longe) pelas ferramentas de produtividade (como e-mail ou edição de texto), que batem os 10,5%. As outras categorias têm poucos “líderes”.

 

• 21% dos games baixados são puzzles (quebra-cabeças); 19,5%, games casuais (simples e rápidos de se aprender); e 16,5%, arcades (estilo fliperama).

 

• Os apps de comunicação (troca de mensagens) são os que geram mais engajamento (medido por reviews pela pesquisa BigData), o que indica um maior nível de utilização e de preocupação do usuário com esse gênero de aplicativo. Em seguida temos jogos e apps de fotografia.

 

• Aplicativos gratuitos geram muito mais engajamento entre os usuários do que os aplicativos pagos, respondendo por mais de 98% do total de reviews. Ainda de acordo com o estudo, as pessoas tendem a ser mais “generosas” quando avaliam aplicativos gratuitos, atribuindo notas mais altas a eles.

 

• Os aplicativos com maior quantidade de downloads (10 milhões ou mais) são atualizados ao menos uma vez a cada 3 meses. Já os aplicativos de primeira linha são atualizados, em média, a cada 20 dias.

 

Metodologia

 

A BigData Corp. processa mais de 2.5 Petabytes em suas capturas de informação na web, visitando por meio de robôs 250 milhões de sites e 2,5 milhões de aplicativos semanalmente. Todas as informações processadas são colhidas a partir dos dados públicos das lojas virtuais que oferecem aplicativos na web.###

 

Sobre o PayPal

 

No  PayPal (NASDAQ:PYPL), nós colocamos as pessoas no centro de tudo o que fazemos. Fundada em 1998, nós continuamos a ser a vanguarda da revolução de pagamentos digitais. No último ano, nós processamos 4 bilhões de pagamentos, tendo sido 1 bilhão realizado em meios digitais. O PayPal oferece às pessoas opções de como gostariam de pagar ou serem pagas. Com as nossas 169 milhões de contas ativas, criamos um ecossistema de pagamentos seguro e aberto, no qual pessoas e negócios escolhem realizar com segurança transações online entre si, em estabelecimentos e em dispositivos móveis. O PayPal é verdadeiramente uma plataforma de pagamentos global e está disponível em 203 mercados, permitindo que clientes sejam pagos em mais de 100  moedas diferentes, que transfiram fundos para suas contas bancárias em 57 moedas e que tenham balanços em suas contas PayPal em 26 moedas diferentes.

 

Serviço

 

www.paypal.com

www.paypal-corp.com 

23 DEZEMBRO - SEX
O amor está no ar
20 ABRIL - SEX
Robôs no comando
25 NOVEMBRO - SEX
Davis contra a apple
17 MARçO - QUI
App identifica chamadas criminosas no celular
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.