Campo Grande-MS 23.06.2017
Cães grandes em apartamento: isso dá certo?
Quarta-Feira, 29.07.2015 às 13:00
Cães grandes em apartamento: isso dá certo?
Saiba o que avaliar e quais cuidados essa situação necessita
Mais Que Pet
Para o Portal Top Vitrine
Divulgação/Mais Que Pet
Mesmo em lugares pequenos, eles precisam de espaço

Morar em apartamento é uma realidade para a maioria das pessoas, especialmente nas grandes cidades.

 

Neste cenário, é possível ter um cão de grande porte?

 

Saiba o que avaliar e quais cuidados essa situação necessita.

 

Temperamento e energia

 

Quem mora em um apartamento pequeno deve, mais do que o tamanho, avaliar a energia do cão.

 

Há cães grandes que têm temperamento mais pacato, energia moderada e podem viver bem em espaços menores.

 

É o caso do Chow Chow e do Akita. Outros, que descendem de animais que eram usados para caça, pastoreio, tração de trenós ou trabalho, precisam de muita atividade para viver em equilíbrio.

 

Labrador, Boxer, Dálmata, Husky Siberiano e Weimaraner são alguns exemplos.

 

Há ainda os animais de porte grande que são verdadeiros atletas, como o Galgo. Por isso, o dia a dia em um apartamento pode ser difícil não somente pela falta de espaço, mas também pela falta de atividades.

 

O ócio, nesses casos, pode causar um profundo desequilíbrio nesses animais, levando a comportamentos obsessivos como destruição de móveis e objetos, automutilação e até agressividade. O mesmo vale para cães jovens, que têm muita disposição e vigor.

 

Exercícios físicos

 

Cães precisam de atividades físicas por vários motivos. Elas ajudam a manter o equilíbrio emocional do animal, previnem a obesidade – e as várias doenças que a acompanham – e mantêm músculos e ossos fortes e saudáveis.

 

Se o cão tem grande porte e vive em um ambiente pequeno, onde sua movimentação é mais restrita, vai precisar de dois ou três passeios diários, com 30 minutos de duração, no mínimo. E nem sempre os donos têm essa disponibilidade.

 

Disciplina

 

Animais de grande porte, mesmo sendo dóceis, precisam de disciplina e obediência.

 

Imagine o estrago que as brincadeiras de um agitado Golden Retriever podem fazer se ele ficar sozinho em um apartamento por muito tempo.

 

Por isso, ensinar os comandos básicos, manter o controle constante do animal e até buscar ajuda profissional para adestramento são importantes para um cotidiano organizado.

 

Enriquecimento ambiental

 

O enriquecimento ambiental é outra ótima atitude para manter os cães grandes, que vivem em pequenos espaços, tranquilos e serenos.

 

Ele envolve estimular o pet de formas variadas e com regularidade. Isso significa instigar os sentidos, como faro, tato e paladar, e desenvolver a capacidade cognitiva por meio de desafios mentais.

 

Brinquedos inteligentes, passeios por lugares desconhecidos, contato com outros animais e com pessoas que não sejam da família e até viagens colaboram muito para a qualidade de vida do cão.

 

Creches

 

As creches podem ser uma boa opção para quem mora em apartamento e tem um cachorro grande.

 

Esses espaços permitem que o animal conviva com outros pets, faça exercícios e outras atividades lúdicas. O pet pode frequentar a creche diariamente ou algumas vezes por semana.

 

Desvantagem: nem todas as famílias têm condições financeiras de usufruir desse tipo de serviço.

 

Alguns cães grandes que têm energia moderada

 

Mastiff

 

Dog Alemão

 

Chow Chow

 

Akita

 

Old English Sheepdog

 

Beddington Terrier

 

Setter Gordon

 

Mesmo em apartamentos pequenos, é importante que o pet tenha seu espaço com cama, tapete higiênico, brinquedos, vasilhas de comida e água.

 

Serviço

 

Revista Mais Que Pet

Telefone (17) 3012-6184

www.maisquepet.com.br

10 NOVEMBRO - SEG
Maru, o gato apaixonado por caixas!
16 MARçO - SEG
Ebola: os cães estão em risco?
14 JULHO - SEG
O risco de humanizar os pets
31 OUTUBRO - SEX
Síndrome do Cachorro Pequeno
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.